A Forum Estudante esteve à conversa com o campeão para conhecer a sua paixão por esta arte marcial.

O judo é uma arte marcial centenária criada pelo japonês Jigoro Kano. Através da essência das principais escolas de jiu-jitsu, Jigoro criou o judo com o objetivo de desenvolver uma técnica de defesa pessoal, capaz de fortalecer o corpo, a mente e o espírito, de forma equilibrada e coordenada.

Judo em português

Quanto à chegada desta arte marcial a Portugal, foi o japonês Kyoshi Koboyaski “que criou em Beja, o primeiro clube de judo em Portugal, por volta dos anos 50”, explicou o judoca. Hoje, André considera que “cada vez mais existem atletas a praticar judo e isso leva a uma maior competitividade que já se evidencia nas competições nacionais”. O atleta refere ainda que “já temos atletas nos lugares cimeiros do ranking mundial, mas penso que ainda vamos melhorar essas classificações”.

O sonho de André

Com 6 anos, André não sabia o que era o judo, pois só queria jogar futebol. Mas foi através do seu pai que o jovem campeão descobriu esta arte marcial: “o judo tinha surgido há pouco tempo em Almodôvar e o meu pai colocou-me nas aulas”. Aos 13 anos, André competia pela primeira vez num campeonato nacional. 

Para André, a imprevisibilidade inerente ao judo é o que mais o fascina nesta modalidade olímpica, visto que “um combate tanto pode acabar em menos de 10 segundos como podemos estar a perder até a um segundo do tempo regulamentar, marcar a vantagem máxima nesse mesmo último segundo e ganhar.”

andré alves site 2

  

“O principal segredo é ser persistente e nunca desistir. O que faz uma pessoa ser atleta de alta competição é saber levantar-se após cair vezes sem conta e acreditar que da próxima vez vai correr melhor.”

 

Em cima do tapete

Quando está em competição, o pensamento de André é: “estou aqui para ganhar!” Mas antes dos torneios, André tem cuidado com a alimentação, pois diz ter de “perder algum peso para entrar na minha categoria que é -73kg. Mentalmente gosto de visualizar-me em cima do tapete e pensar qual a tática a utilizar para ganhar consoante o adversário que vou defrontar.”

Judo vs Medicina

Sem largar o judo, André conseguiu fazer o mestrado em Medicina. Mas para isso teve de “estabelecer os objetivos a alcançar e tentar encaixar ambas as coisas de forma a obter o máximo de rendimento”, contou à Forum. 

Um jovem Campeão

O percurso de André Alves pelo judo é invejável: “já fui nove vezes Campeão Nacional, entre os escalões mais jovens de cadetes, campeonatos universitários e o escalão de Seniores”. Mas o nosso campeão também já deu cartas lá fora: “em 2010, classifiquei-me em 3º no Campeonato da Europa de Sub23 na Bósnia e em 9º no Campeonato Mundial de Seniores em Tóquio. Recentemente em 3º nas Universíadas de Kazan 20013. Para além disto, já tirei medalhas em várias Taças do Mundo e Taças da Europa”.

De Portugal para o mundo

O judoca português já participou em torneios nos quatro cantos do mundo. E a viagem que mais o marcou foi a passagem por Tóquio, onde o judo é “considerado o desporto número 1 do país. Tive oportunidade de contactar com a cultura do judo que está implantada no país e observar as diferenças, que são imensas, em relação ao nosso país”.

O judo é para todos!

“Desde os mais novos com 4 ou 5 anos até às categorias de veteranos, passando por pessoas invisuais até pessoas com défice cognitivo-motor. O judo foi considerado pela Unesco o melhor desporto de formação.”

Fotografias de Pedro Jacinto

{module Always On}

{module Pub}

Pin It